Notícias

Projeto de “telegestão em sistemas de águas potáveis e residuais”

By 20 Julho, 2020 No Comments


Atualmente, o departamento de Automação e Controlo Industrial da Manvia tem em curso a reconversão e implementação de um novo sistema de automação e supervisão da Valorlis e Valnor, empresas da EGF, do Grupo Mota-Engil, e referência no setor ambiental e líder no tratamento e valorização de resíduos em Portugal.

Este projeto surge na sequência de trabalhos de automação, instrumentação analítica, variadores de frequência, supervisão e telegestão, concebida e instalada pela Manvia nas instalações de outra empresa da EGF, a Resiestrela.

Com os novos algoritmos de programação desenvolvidos pela Manvia e aprovados pelos Clientes é esperado um aumento da produção entre os 25% e 30% ao ano. Serão também implementados módulos de gestão energética com algoritmos que vão permitir a análise de consumos energéticos e consequente apoio à decisão dos Clientes no sentido de otimizarem o funcionamento dos equipamentos.

• Substituição do Autómato único existente por vários, distribuídos pelos vários quadros de controlo dos diversos equipamentos:
 Suprime paragens intempestivas da fábrica por falhas de comunicações;
 Equipamentos de ultima geração com especial enfoque nas velocidades de processamento, armazenamento de dados e cibersegurança
• Novo software de supervisão nativamente preparado para mais de 2.000.000 de Tags e com mais de 300 drivers de comunicações, permitindo a comunicação com todas as marcas de autómatos:
 Este software necessita de apenas ¼ dos recursos de hardware (servidores) em relação ao existente;
 Visualização e comandos por objetos orientados para o utilizador.

A Manvia possui um corpo técnico multidisciplinar do departamento de Automação e Controlo Industrial com mais de 15 anos de experiência, constituído por Engenheiros Eletrotécnicos e de Automação, Integradores de Sistemas, Técnicos de Redes Informáticas e Técnicos de Eletricidade, sendo desta forma possível prestar um serviço Chave na Mão, que inclui desde o estudo prévio, à conceção e execução sem recurso a prestações externas.

Foi conseguido após apertado escrutínio, o selo de Integrador Oficial Schneider, estando atualmente, os técnicos em fase de certificação, na área de Automação, Supervisão e Telemetria (Scada) e Redes Industriais, pelo reconhecido fabricante.